Especial de Aniversário: Melhores momentos de Sakura

Hoje, 28 de março, é aniversário dela: a maior ninja-médica e um dos pilares de Konohagakure – nossa heroína de guerra, Sakura

Haruno ou Uchiha, guerreira, médica ou mãe, não importa, pois ela serve e muito bem de qualquer forma e em qualquer época. 

Em homenagem a essa personagem tão relevante e amada, preparamos, com a ajuda do fandom no Twitter, uma matéria para relembrarmos juntos os momentos mais vibrantes e emocionantes da flor de cerejeira. Confiram!

Família e Laços

Por fazer parte da antiga geração, tivemos a oportunidade de acompanhar toda a trajetória de Sakura. A vimos crescer, errar, amadurecer, colecionar bons momentos – outros nem tanto, e aprendemos muito com ela.

A sua relação com o Naruto Uzumaki ensinou a importância de não julgar o outro. Por fazer parte do mesmo time do protagonista, Sakura passou a conviver muito mais com Naruto, o conheceu e pôde tirar suas próprias conclusões sobre ele, o que fez nascer uma bela amizade.

Em diversos momentos eles mostraram a força dessa união, como quando ela prepara Pílulas de Comida para ajudá-lo no treinamento, quando chama por Naruto no ataque de Pain e o abraça quando ele volta para a Vila em segurança, quando fica destruída por pensar causou sofrimento ao amigo ao pedir que ele trouxesse Sasuke Uchiha de volta ou quando usou as próprias mãos para bombear o coração de Naruto na Quarta Grande Guerra Ninja. Todas essas cenas representam a confiança que eles desenvolveram e como Sakura sempre torceu e apoiou o colega de equipe.

A relação com Sasuke foi ainda mais difícil e nos deu uma aula de persistência. Embora tenham passado por altos e baixos, eles sempre demonstraram uma profunda conexão, como quando ela o salvou da Marca da Maldição na Floresta da Morte ou quando lutaram em perfeita sincronia na dimensão do Shin usando o Amenotejikara, o Ninjutsu de espaço-tempo do Sasuke.

Em Boruto: Naruto Next Generations, o casamento dos dois indica confiança e maturidade. Apesar de Sasuke ser o Hokage das Sombras e precisar se ausentar por longos períodos, isso só é possível porque ele confia que Sakura está fazendo um ótimo trabalho cuidando da família e das pessoas da vila, enquanto ela confia que ele é um dos pilares para manter Konoha a salvo.

Mesmo distantes, eles se fazem presentes um para o outro e possuem o maior elo possível: uma filha. Sakura já demonstrou a mãe incrível que é para Sarada Uchiha ao ajudá-la com o treinamento físico, e principalmente, ao apoiá-la em seu sonho de se tornar Hokage.

Amiga, esposa, mãe… sempre especial.

Caminho Ninja

O nindō (caminho ninja) de Sakura não foi nada fácil, por muito tempo ela se sentiu um fardo para o Time 7 e duvidou da sua capacidade.

Em Naruto Clássico, ela não tinha muita força bruta, mas era extremamente persistente e demonstrou isso ao proteger Naruto e Sasuke dos ninjas da Aldeia do Som na Floresta da Morte durante o Exame Chunin. Durante esta batalha, ela corta seu cabelo não só para escapar dos inimigos, mas também como um sinal de força e recomeço. Uma nova Sakura nasce pouco tempo depois.

Apesar de ser companheira de time de dois dos ninjas mais poderosos da saga, Sakura decidiu não ficar para trás e iniciou um longo e árduo treinamento com a sannin lendária, Tsunade. Depois de alguns anos, ela se tornou exímia em controle de chakra, uma ótima ninja médica e detentora de uma força física assustadora.

Seu principal momento foi a Quarta Grande Guerra, quando pudemos vê-la colocar em prática todo o seu treinamento. Ela foi simplesmente brilhante, salvou a vida de milhares de companheiros, lutou ao lado de Sasuke, Naruto e Kakashi e traçou o seu caminho ninja como um dos principais nomes de Konohagakure.

Em um piscar de olhos, ela cresceu como a melhor ninja-médica de Konoha.

(Databook 4 de Naruto)

Potencial Ninja

Sakura não tem a fama grandiosa que tem hoje por exagero. Ao longo de sua trajetória como ninja, ela mostrou um desenvolvimento crescente e intenso de potencial, em genialidade e força.

Aos treze anos, ela conseguiu cumprir tranquilamente a primeira fase do Exame Chunin, uma prova escrita de alto nível de dificuldade, elaborada com o intuito de que nenhum Genin fosse capaz de resolvê-la – mas ela o fez.

Após dois anos de treinamento com a Godaime Hokage, Tsunade Senju, Sakura salvou a vida de Kankurō, irmão do Kazekage Sabaku no Gaara, do veneno de Akasuna no Sasori, nukenin de Sunagakure no Sato, membro da organização Akatsuki.

Sakura Haruno foi capaz de retirá-lo manualmente do corpo de Kankurō (Saikan Chūshutsu no Jutsu), identificar a composição deste e criar rapidamente um antídoto. A jovem estrangeira de aproximadamente dezesseis anos, sozinha e em poucos minutos, conseguiu o que uma equipe de médicos nativos e experientes não conseguiu em horas!

Durante o ataque de Pain, líder da Akatsuki, a Konohagakure, a kunoichi também brilhou: mesmo jovem, ela liderou o atendimento de inúmeros feridos, sem contar que salvou inúmeras vidas, tanto protegendo quanto curando.

E como esquecer de que, durante a Quarta Grande Guerra Ninja, foi Sakura quem descobriu que os zetsus brancos estavam se transformando em ninjas da Aliança Shinobi? Essa informação foi repassada a todos e uma nova estratégia foi elaborada. 

Gênia, né?!

Ainda adolescente, Sakura desempenhou, junto de Chiyo-baasama, uma das melhores lutas de Naruto: a contra Akasuna no Sasori, nukenin de alto nível.

O próprio ficou impressionado com Sakura (“Eu a respeito”), admirado que ela conseguiu criar um antídoto tão rápido para o seu veneno, além de com a técnica de batalha da kunoichi e seu exímio taijutsu.

Adiante, durante a Quarta Grande Guerra Ninja, após três anos acumulando chakra em um ponto atrás de sua testa, Sakura despertou o Byakugou no In – o selo na forma de um losango lilás. E então, concentrando em seus punhos parte deste chakra, golpeou inúmeros “mini-juubis”, tanto pelo Kongōken (Punho Adamantino) quanto pelo Okashō (Impacto da Flor de Cerejeira). 

Mal acabara de fazê-lo, Sakura, pelo Kuchiyose no Jutsu, usou Katsuyu para efetuar o Mōryōjika (Rede de cura), curando inúmeros feridos de uma só vez.

Sakura também utilizou o Ninpō Sōzō Saisei: Byakugou no Jutsu – as “faixas pretas” que se alastram pelo corpo do usuário, curando instantaneamente -, para compartilhar seu chakra com Obito Uchiha, de modo que este conseguisse realizar o Kamui para as dimensões da Kaguya e buscar Sasuke Uchiha.

Sakura Haruno ainda ajudou Sasuke e Naruto Uzumaki a selarem a “Deusa-coelho”, impedindo-a de fugir ao socar-lhe o chifre.

Mais velha, Sakura Uchiha permanece protagonizando momentos ótimos de embate. No Arco de Naruto Gaiden – O Sétimo Hokage e a Lua que Floresce Vermelha, Sakura abate pelo Seikentsuki (Impulso do Punho Certeiro) Shin, um usuário de vários sharingan, e desempenha uma das lutas favoritas dos fãs, repleta de “taijutsu do bom” e exímia técnica de combate da nossa heroína. 

É a nossa One-Punch Woman! 

Sakura ainda desempenha momentos geniais e de incrível embate na novel Sakura Hiden (dois anos após a guerra), que será lançada em Abril pela editora Panini. Saiba mais aqui!

Luísa Andrade by Boruto Explorer. Todos os direitos reservados.

Foi difícil selecionar apenas alguns momentos, afinal, são mais de duas décadas de obra e mais de trinta anos de idade da personagem realizando muitos feitos grandes e emocionantes.

Sakura hoje é tão amiga e fiel quanto uma ninja esperta e forte. Ela cresceu de uma garotinha insegura, que se importava somente com as aparências, para uma mulher destemida, preocupada com o bem estar de todo o mundo ninja. Não é à toa que é uma inspiração para tantos! 

Ela não veio de uma linhagem incomum, mas sua força a transformou em uma shinobi extraordinariamente grande.

(Gaara, na novel Gaara Hiden)

Beatriz Tennant e Luíza Tozzato, redatoras; Karina Santos, arte de capa.

NOTA DO AUTOR(A)

As informações contidas nesta postagem são apenas para fins de informação geral. As informações são fornecidas pela Boruto Explorer e enquanto nos esforçamos para manter as informações atualizadas e corretas, não fazemos representações ou garantias de qualquer tipo, expressas ou implícitas, sobre a integridade, precisão, confiabilidade, adequação ou disponibilidade de a fins.