Review: Análise comportamental dos casais do universo de Naruto

Falar de relacionamentos amorosos nunca é fácil ou simples, seja na vida real ou com os personagens 2D, diversificadas opiniões se chocam causando até desconforto e atritos no fandom. Contudo, e se analisássemos de modo neutro e com uma ótica profissional tais relacionamentos? Essa é a razão deste review: Análise comportamental dos casais do universo de Naruto.

Pensando nisso, trouxemos aqui para a Sala do Hokage, a incrível Perla Lima, Doutora e Mestre em Psicologia, psicóloga do Tribunal de Justiça de Roraima, professora na Universidade Estadual de Roraima e é claro, Youtuber criadora do canal Psique entre nós, que aborda de maneira didática, descontraída e com muita leveza e praticidade, os personagens de séries e animes por meio de análise dos mesmos. Sem mais delongas, confiram essa entrevista incrível e review mais do que especial desta análise comportamental dos principais casais do universo de Naruto.

Perla é Doutora e Mestre em Psicologia. Atua como Psicóloga e Professora Universitária.

 

 

É criadora de conteúdo no Youtube onde possui o canal Psique entre nós, em que apresenta discussões de conteúdos de Psicologia de forma leve e prática, a partir de análise de personagens de animes e séries.

Naruto e Hinata

Durante toda a saga, Naruto demonstrou ser apaixonado pela Sakura. Por outro lado, Hinata nutria uma admiração tão grande por Naruto, que se transformou em amor. Como você enxerga o fato do Naruto “de repente” ter percebido que era apaixonado pela Hinata e terem ficado juntos?

A história de Naruhina é pouco desenvolvida e explorada. A tímida Hinata e o impetuoso Naruto. Hinata sempre admirou Naruto de longe. Podemos dizer que ela tinha uma espécie de paixão platônica por Naruto. Sentia paixão e vivia tudo sozinha de forma unilateral, o cuidado, a saudade, o querer bem, a admiração e o querer ter por perto. Naruto era o que Hinata queria ser e não conseguia: alguém forte, determinado, corajoso. Ela o tinha como herói e se espelhava nele, ou seja, ela o idealizava e alimentava isso dia após dia.

O medo e a insegurança da Hinata de dar certo ou não o romance com Naruto a paralisava. Fazendo com que ela não se declarasse ou deixasse claro para Naruto seus verdadeiros sentimentos. Muitas vezes percebemos que se pudesse ficar invisível, Hinata ficaria para não chamar atenção de ninguém. A timidez dela sempre foi muito visível diante de Naruto, podemos lembrar o quanto ficava vermelha e desmaiava diante dele.

O amor de Hinata por Naruto iniciou pela admiração dela por ele em relação aos treinos e persistência. Ele incentivou muito Hinata a seguir em frente. As pessoas não tinham fé na Hinata e sempre diziam que ela não seria capaz de se tornar uma ninja. E de alguma forma ela internalizava isso, o que influenciava seus comportamentos nas lutas. Hinata teve excesso de cobranças na infância, sofreu rejeição na sua família e se identificava com Naruto pelo que ele sofreu na sua infância ao ser rejeitado por todos da aldeia. Naruto foi o primeiro a valorizar Hinata e a incentivá-la de que era possível ela ganhar uma luta. Naruto é o único que consegue fazer Hinata sorrir. Sabemos que desde o início Naruto nutria uma paixão por Sakura. Ele via Hinata como alguém bastante tímida e fria. Ele sempre foi alheio aos sentimentos que ela nutria por ele. Sakura foi quem incentivou Hinata a contar para Naruto seus sentimentos.

Hinata e Naruto passaram a treinar juntos e se tornaram grandes amigos íntimos. Com o passar do tempo, percebemos que Hinata também se tornou inspiração para Naruto em não desistir, a confiança que Hinata depositava nele o fazia reagir. Hinata e Naruto possuem muitas ligações, uma delas é enxergar a verdade nos olhos um do outro. Os dois incentivam um ao outro, eles se davam confiança. O ponto culminante da história dos dois é na luta de Naruto contra Pain, quando Hinata intervém para protegê-lo quando Naruto será quase derrotado. Ela cria coragem e confessa seu amor a ele. Naruto demorou bem mais tempo para confessar seu amor por Hinata.

Percebemos que com o passar do tempo o amor platônico de Hinata foi se tornando real, de forma gradual. Naruto consegue enxergar o amor puro que Hinata nutria por ele, sem maldade, sem interesse e passa a aceitá-la como ela é. O beijo de Naruto e Hinata contornados pela Lua foi algo bastante simbólico, pois para nós (espectadores), é muito improvável chegar à lua de forma tão fácil, assim como parecia improvável Naruto demonstrar algum sentimento por Hinata, tornando assim algo bastante significativo no relacionamento dos dois. A história de Naruto e Hinata nos ensina que quando o amor acontece ele não é explicado, mas sentido.

Boruto Explorer & Toriverso. Todos os direitos reservados.
Boruto Explorer & Toriverso. Todos os direitos reservados.

Sasuke e Sakura

Eles são, sem dúvidas, o casal mais polêmico. Muitas pessoas enxergam o relacionamento deles como abusivo, visto que, ele tentou matá-la diversas vezes e ela continuava apaixonada por ele. O que você acha sobre esse relacionamento?

Muitos não compreendem o relacionamento Sasusaku, na verdade, muitas vezes não entendemos nem as nossas relações né? É uma história de vínculo bastante complexa e profunda, que envolve resistência, negação, amadurecimento, empatia e amor.

Todos sabemos que desde a infância Sakura foi apaixonada por Sasuke e que essa paixão não foi correspondida. O interesse de Sasuke sempre foi vingança, ele não tinha olhos para amor e apresentava comportamento desinteressado e indiferente. Esse sentimento não era voltado apenas para Sakura, mas para todos que ele convivia.

Sasuke sempre foi muito solitário, alimentando desejos de vingança e ódio. Com o Time 7 ele compartilhou de muitos momentos de treinos e missões difíceis, o que o aproximou de Sakura e Naruto, sendo visível seu comportamento em querer defendê-los.

Posso citar a informação no Databook 1, em que se afirma que, com o passar do tempo, Sasuke passou a aceitar Naruto e Sakura como nakama (companheiros).

Apesar de Sasuke não demonstrar sentimentos profundos por Sakura, ele tinha sentimentos e a considerava. Percebemos isso na conversa que ele teve com Sakura ao afirmar que era um vingador e não se importava com o Exame Chunin, este era apenas um teste para ele saber se já era suficientemente forte. Que o único desejo dele era uma resposta para isso e afirma que não perdoaria nem mesmo ela, se interferisse em seu caminho. Esta fala dele carrega muito significado, pois, de alguma forma ou do jeito dele, a Sakura é alguém importante.

A história de vida de Sasuke e sua personalidade são complexas, e isto reflete na sua convivência com as pessoas e formação de vínculos, então é quase impossível querermos algo diferente em relação a sua vida amorosa, até porque destoaria de sua identidade. Ele tenta se afastar de tudo que envolva amor, e se aproxima do ódio.

A cena de despedida de Sakura e Sasuke, quando ele decide deixar a aldeia, é outro ponto marcante na história dos dois, e mais uma vez, nos mostra que os planos dele eram maiores que qualquer sentimento. Sakura deixa bem claro sobre o quanto solitária ficaria sem o Sasuke na vida dela. A partir daí, a história só vai nos levando a desacreditar em existir algum sentimento de Sasuke em relação à Sakura. Há, claramente, um rompimento na trajetória de Sasuke, sua sede por vingança e a raiva de Itachi se tornam cada vez maiores e ele tenta matar Naruto e Sakura algumas vezes, assim como qualquer um que tentasse impedi-lo de seguir.

Neste ponto da história é que muitos se revoltam em como Sakura era capaz de continuar amando alguém que tentou matá-la. No fundo, ela sabia que aquele não era ele mesmo. Sakura mais madura entendia que era preciso despertar em Sasuke o sentimento de amizade antes de tudo. Percebemos aqui uma Sakura forte por entender isso de forma madura, deixando seus sentimentos de amor romântico de lado. Sasuke não conseguia entender o laço tão forte que Naruto nutria por ele, tampouco o porquê Sakura o amava tanto.

É na batalha final com Naruto que Sasuke é capaz de se deixar ir e aceitar os sentimentos de empatia, amizade e amor.

Sakura e Sasuke se casam, viajam juntos e têm uma filha. Sasuke deixa a aldeia para uma missão de investigação e muitos fãs criticam isso, no entanto, sabemos que ele ainda tinha muitas questões pessoais para resolver. Entretanto, isso não significa que não havia amor.

Vejo o relacionamento Sasusaku como uma história para demonstrar que nem tudo é um conto de fadas ou que todo amor é fácil de se encontrar, mas que muitos envolvem compaixão, paciência e confiança. Foi um amor que levou muito tempo para acontecer, uma história cheia de capítulos e um anime cheio de muitos episódios até se acertarem e superarem as diferenças. No 2º Databook temos a afirmação de que Sakura foi quem preencheu a existência solitária de Sasuke a partir da emoção chamada amor. Assim, concluímos que o amor expressado em Sasusaku consegue extrapolar a barreira do ódio e das impossibilidades.

Boruto Explorer & Toriverso. Todos os direitos reservados.
Boruto Explorer & Toriverso. Todos os direitos reservados.

Temari e Shikamaru

No começo de Naruto Clássico, Shikamaru “brincava” que não queria casar e que as mulheres eram muito complicadas, mas o relacionamento dele foi um dos mais desenvolvidos durante a série. Além disso, Shikamaru se casou com alguém muito parecida com sua mãe. Tem alguma explicação psicológica para isso?

Shikamaru com sua personalidade despreocupada e tranquila e Temari com personalidade responsável e rude. O casal Shikatema é um dos que alegrou o coração dos fãs.  Justamente por conta do jeito “Shikamaru de ser” e de questionar o seu pai sempre que podia sobre o porquê ele casou com sua mãe.

Com o desenvolvimento da história, Shikamaru se mostrou alguém com uma inteligência admirável e que apresentava muita estratégia em seus planejamentos e ações, apesar de, na maioria das vezes, preferir deitar, admirar as nuvens e relaxar.

Eles se encontram a primeira vez no Exame Chunin, quando lutam. Shikamaru ficou insatisfeito de ter que lutar com uma mulher, mas seu ego de perder para uma garota foi mais forte e decidiu enfrentar. Ambos foram muito estratégicos, mas Shikamaru desistiu da luta e afirmou que já estava quase sem chakra.

Desse comportamento dele, cada fã tem uma interpretação diferente, mas neste contexto acredito que ele concluiu que um homem não deve ser vencido por uma garota e também não queria bater em uma mulher. Esse encontro deixou uma boa impressão nos dois quanto às habilidades e desempenho de cada um.

A segunda vez que tem um encontro significativo é quando Temari aparece para salvá-lo na batalha com Tayuya. O engraçado foi a expressão dele ao vê-la. Temari deu um show para matar o inimigo e, ao final, perguntou sobre o que Shikamaru achou do desempenho dela na batalha e ele falou do sorriso assustador, mas lindo dela. Daí já podemos ver que havia algo no ar.

Shikamaru considerava Temari uma garota muito agressiva e problemática e esse tipo de garota causava aversão nele em questão de relacionamento. A mãe dele era uma ninja e dona de casa determinada, que pelo desenvolver da história, percebemos que domina completamente o pai de Shikamaru, o que contribuía para Shikamaru questionar as relações amorosas. Outro arquétipo de personalidade agressiva e forte que Shikamaru convivia de perto era a da Ino, sua parceira de time, que também gostava de ordená-lo e ele não apresentava oposição, mas também não ficava nada satisfeito.

Para Freud, os homens procuram parceira com características parecidas com as de sua mãe ou ele tende a fazer comparações. Isso muitas vezes é inconsciente. Então esse processo inicia na infância, chamamos de Complexo de Édipo que é a atração que o filho tem pela mãe. Se a etapa não for superada de forma positiva, quando adulto vai carregar algumas consequências disso na formação dos seus relacionamentos. É a busca do inconsciente de resolver aquilo que não foi resolvido anteriormente, buscando resolver nas relações atuais situações do passado. Mas também ocorre de o inconsciente levar este homem a uma escolha oposta da figura da mãe, uma forma de negação e recusa. Mesmo querendo o oposto ou não querendo repetir o que os pais vivenciaram, há a referência deles.

Em uma conversa, o pai de Shikamaru afirma: “Não importa o quão obstinada seja uma mulher, ela será gentil com o homem que ama”. Isso fez Shikamaru entender melhor o que sentia por Temari. Participaram juntos de diversas missões, Temari salvou a vida de Shikamaru algumas vezes e sempre houve muito respeito entre eles, inclusive mantinham brincadeiras internas como “ser problemático”, momentos em que cada vez mais foi despertando o interesse de ambos. A personalidade séria e responsável de Temari complementa a de Shikamaru.

Shikatema é um casal com personalidades completamente distintas, mas que possui valores muito fortes. Casaram e tiveram um filho, Temari aprendeu a ter um comportamento mais relaxado e Shikamaru se tornou mais responsável. Mostraram que compartilhar dos mesmos objetivos e buscar o equilíbrio é tudo para o fortalecimento de uma relação.

Boruto Explorer & Toriverso. Todos os direitos reservados.
Boruto Explorer & Toriverso. Todos os direitos reservados.

ATENÇÃO: Essa análise maravilhosa realizada pela Doutora Perla, trouxe a tona questões muitas vezes mal interpretadas no fandom.

Quando mencionamos o fato de Sasuke querer e tentar matar Naruto e Sakura “diversas vezes”, em especial Sakura, é algo que uma parcela do fandom entende e dissemina. 

Assim também sobre Hinata e Naruto: nunca houve por parte dela perseguição, e sim admiração e desejo de ser o que Naruto sempre representou. Shikamaru por sua vez, ama, entende e respeita Temari, mesmo o casal tendo personalidades opostas.

Esperamos que tenham gostado dessa análise, foi feita de fã para fã, e nosso muito obrigada à Doutora Perla pelos esclarecimentos! Até a próxima!

Luíza Tozzato, coordenadora de redação, redatora e reportagem; Rodrigo Cardozo, áudio e vídeo; Karina Santos, designer gráfico

NOTA DO AUTOR(A)

As informações contidas nesta postagem são apenas para fins de informação geral. As informações são fornecidas pela Boruto Explorer e enquanto nos esforçamos para manter as informações atualizadas e corretas, não fazemos representações ou garantias de qualquer tipo, expressas ou implícitas, sobre a integridade, precisão, confiabilidade, adequação ou disponibilidade de a fins.