O que sabemos até agora do personagem Code?

E aí pessoal da Boruto Explorer, resolvemos laçar a braba e trazer à tona a questão da pergunta que não quer calar: O que sabemos até agora do personagem Code? Para isso, resolvemos separar cinco tópicos relacionados ao anime e cinco do mangá, e o resto… bom, o resto fica por conta de vocês! Confira a seguir.

Masashi Kishimoto. Todos os direitos reservados.

O que sabemos até agora do personagem Code? – Anime

Realizando um levantamento prévio até o momento pelas aparições no anime, Code vêm se mostrando um personagem mimado, egocêntrico, infantilizado, e por aí vai. Uau, Torigoshi! Quanta agressividade! Mas calma, gente… a análise têm uma fundamentação e seguem aqui minha linha de raciocínio!

  • Tem uma necessidade absurda em chamar atenção: a cena icônica de Code sendo lançado pelo Jigen, isso se deu porque ele como fiel servo do Ootsutsuki, sente o peso e a necessidade em ser notado, nem que para isso use de contato físico nada convencional, rs!
  • Têm personalidade zombeteira: tudo para Code é uma sátira ou comédia (comportamento infantilizado), e até nos momentos em que uma certa seriedade era necessária como na ocasião que Jigen faz a troca com Victor, ele zomba de Delta a considerando frágil.
  • Tem o hábito de desdenhar: mesmo com o peso da responsabilidade de guardar o Juubi, Code não leva a sério, se mostra inquieto e deseja ansiosamente ser envolvido em grandes batalhas e a fins.

Masashi Kishimoto. Todos os direitos reservados.

  • Ciumento ao extremo: Code se incomoda violentamente com o fato de Kawaki ser o receptáculo. Na guarda do corpo de Kawaki para o transporte até o dirigível, Code demonstra insatisfação, faz comentários nada agradáveis, provoca e especula por conta da escolta de Jigen.
  • Curiosidade exacerbada: sempre rondando Amado, Code fica na espreita querendo extrair o máximo de informações, se intromete nos assuntos e banca o “babaca” a tal ponto de tirar o sossego do cientista.

Masashi Kishimoto. Todos os direitos reservados.

Será que exagerei? Não, e explicarei os motivos… juntando tais pontos, posso traçar com segurança que Code possui a Síndrome de Estocolmo, e vou explicar. Com os fatos e a personalidade de Jigen, seus métodos para atingir seus feitos, a busca pelo receptáculo perfeito além de sanguinária como vimos no flashback de Kawaki, foi abusivo.

Masashi Kishimoto. Todos os direitos reservados.

A Síndrome de Estocolmo faz a pessoa desenvolver um afeto absoluto ao seu agressor, têm a característica brusca da busca de sua simpatia o que resulta sentimentos de amor e amizade. A vítima começa a colaborar com o abusador… ajuda, participa de suas artimanhas e não tem mais forças para lutar contra esse ciclo vicioso dentro do sequestro, como estamos presenciando em Kawaki que transmite completamente o contrário disso. Para embasar essa parte da Síndrome, te convido a ver o que sabemos até agora do personagem Code analisando o mangá, que o Cezário Souza o fundador da BE separou. Acompanhe agora suas observações!

O que sabemos até agora do personagem Code? – Mangá

Os momentos de aparição de Code no mangá de Boruto até hoje foram todos pontuais e objetivos, sempre na intenção de demonstrar somente e principalmente a personalidade e o temperamento desse personagem tão instigante.

O que sabemos dele até agora? Citemos os pontos que já conhecemos acerca deste misterioso personagem, que tem potencial para ser o vilão da obra de Boruto.

Masashi Kishimoto. Todos os direitos reservados.

  • Passado: Code foi uma das cobaias de Amado e Jigen, em teste para receber o Karma de Isshiki. Ao final, Code não era apto, mas diferentemente das demais cobaias que não deram certo, Code sobreviveu e com o chamado “Karma branco”, de tonalidade diferente dos portadores legítimos, cujo potencial ainda não é totalmente conhecido.
  • Devoção: Segundo Amado, ele é alguém que tem uma profunda fascinação pelos Ootsutsuki, considerando-os como figuras divinas. Sua ideologia para com estes é quase como uma religião, mantendo-nos uma enorme admiração e fidelidade. Ele, inclusive, sente inveja e um enorme ressentimento por Kawaki, por este ter servido para o Karma, mas rejeitá-lo por vontade própria, enquanto ele, que tanto o queria para servir ao propósito dos Ootsutsuki, não fora capaz.

Masashi Kishimoto. Todos os direitos reservados.

  • Serventia leal inabalável: Code tem um enorme respeito e comprometimento com a Organização Kara e seu líder, Jigen. Mesmo não sendo escolhido para ser o Receptáculo de Isshiki, Code foi nomeado e incumbido como aquele que herdaria o “desejo Ootsutsuki”. Para isso, para evoluir e se tornar aquilo que ele tanto admira e exalta, para realizar tal desejo, ele deverá continuar o plano de cultivo da Árvore Divina.
  • Habilidades e poderes: Code é um personagem com potencial e habilidades surpreendentes, tanto pelo o que já vimos na obra – ele sendo imbuído de ferramentas científicas-ninjas, que o tornam um adversário perigoso para qualquer inimigo -, quanto por ter sido capaz de sobreviver aos testes, se adaptando ao “Karma Branco”. Sua técnica mais conhecida, além das garras grandes e afiadas, é também a mais peculiar, até o momento: as “faixas pretas”, usadas para agarrar e se locomover até o inimigo.

Masashi Kishimoto. Todos os direitos reservados.

  • Potencial que supera o líder: Segundo Amado, Code é mais poderoso que Jigen (!!!), mas aceitou ser enfraquecido para não ameaçar a posição de Jigen como líder da Kara, justamente por seus poderes serem formidáveis e incalculáveis, que em mãos erradas poderiam causar até uma divergência dentro da Organização – aqui vemos mais um forte aspecto de sua lealdade.
  • Amizade com Boro: Esse é um tópico pouco discutido pelo público da obra, mas sentimos que Code tinha uma grande parceria com Boro, talvez por ambos terem personalidades insuportáveis (:P). Eles se davam tão bem ao ponto de o próprio não ser capaz de eliminar seu companheiro.
  • Plano: Um vilão sem objetivo não é nada. Code está preparado para se vingar daqueles que lhe tomaram a figura que ele mais respeitava e adorava nesse mundo. E ele já começou a trilhar seu plano para eliminar os traidores e inimigos da Organização – com cautela e com a ajuda de uma aliada que pode vigiar as ações de todo mundo. Um novo líder, estratégico e metódico, renasce dentro da Kara!

Code é bastante frio e calculista dentro da obra, justamente por tomar cuidado em cada movimento que faz para não atrapalhar o seu plano. Dito isso, não podemos negar que ele é a “cereja do bolo”, por momentos cômicos e surpreendentes, dessa atual fase do mangá de Boruto. E agora com ambos os apontamentos de anime e mangá, reforçamos a questão da Síndrome de Estocolmo… de vítima sequestrada, virou colaborador. A Síndrome em si é:

A definição “formal” da Síndrome de Estocolmo é toda pessoa vítima de agressão, sequestro ou abuso que desenvolve uma ligação sentimental ou empatia por seu aproveitador.

As pessoas que desenvolvem a síndrome costumam apresentar sintomas como:

  • Confusão mental, depressão, agressão, culpa, dependência do aproveitador e distúrbio de estresse pós-traumático;
  • Ansiedade, irritabilidade, impulsividade e timidez;
  • Os problemas anteriores também podem gerar quadros de restrição de comida, sono e socialização

Fonte: Instituto de Psiquiatria Paulista.

E vocês, o que pensam dele? #Code

NOTA DO AUTOR(A)

As informações contidas nesta postagem são apenas para fins de informação geral. As informações são fornecidas pela Boruto Explorer e enquanto nos esforçamos para manter as informações atualizadas e corretas, não fazemos representações ou garantias de qualquer tipo, expressas ou implícitas, sobre a integridade, precisão, confiabilidade, adequação ou disponibilidade de a fins.