EXPLORER ENTREVISTA: Rômulo Miranda

Kawaki está entre nós! Ao menos o melhor cosplay que você verá na internet nos dias atuais! É com muito prazer que entrevistamos um dos fenômenos em ascensão dos últimos meses, cosplay, desenhista e influencer… já sabe quem é? Confiram aí no EXPLORER ENTREVISTA: Rômulo Miranda do canal Multiversando!

Imagem cedida por Rômulo Miranda à Boruto Explorer. Todos os direitos reservados.

Iva Torigoshi: Fenômeno em um curto período de tempo fazendo cosplay do Kawaki… o que te trouxe para o mundo dos animes e mangás, em especial Boruto?

Rômulo Miranda: Desde criança sempre gostei muitos de animes, ainda sem ter consciência sobre serem animes, gostava muito de Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco, mas quando bati os olhos aleatoriamente em um episódio de anime, por volta de 2006/2007, tudo mudou: era Naruto. A partir daí, não tinha um dia que não conferia qual o horário do próximo episódio na TV, que não assistisse AMVs no YouTube, fosse na banca comprar os jogos de ps2, entrasse em todas as comunidades no Orkut (risos) ou que desenhasse os personagens no colégio.

Uma vez certo amigo, sabendo que eu acompanhava Naruto e do meu gosto por desenhar, me emprestou um mangá, e fiquei apaixonado com cada detalhe da arte do Kishimoto, foi aí que comecei a consumir vários mangás de obras diferentes. Entre meus 17-20 anos fiquei totalmente afastado desse universo por conta de fatores externos e em 2018, além de começar vários outros animes, peguei pra reassistir Naruto (dessa vez, com a obra já finalizada) e inesperadamente, ali, mais velho, me conectei ainda mais com esse universo, com a história e seus personagens. Descobri que havia uma continuação com o filho do pai do Boruto (risos), estava no Arco do Mitsuki na época, tive aquela famosa resistência em começar a assistir por conta dos comentários negativos da época que influenciaram e influenciam até hoje pessoas que nem assistiram afirmarem que não gostam. Mas com tanta curiosidade por saber que existia uma continuação, a resistência não durou uma semana e já me vi maratonando e adorando o anime desde o começo, me emocionando em vários momentos e feliz com a experiência de acompanhar semanalmente o universo que eu mais amo, dentro todos. Mas a paixão foi tão grande que senti uma vontade, por acompanhar tantos youtubers e sempre ter um algo a mais pra falar, de produzir conteúdo e participar ativamente nesse meio, até que no final de 2020 criei o canal Multiversando no YouTube. Em março desse ano veio, como uma homenagem a introdução do personagem no anime, veio o cosplay do Kawaki e com isso conheci muitas pessoas, seja através do canal, do Twitter ou Instagram. Diria que foi o ponto de virada pra mim, e fico feliz que tenha vindo de algo inocente, genuíno e despretensioso. Outra grande coisa que aconteceu e não poderia deixar de citar, é o surgimento do projeto dos Borutubers que é algo que eu tenho certeza que acrescenta bastante para o fandom, com pontos de vistas diferentes e muita interação com o público.

Além dos vídeos de react e as interações nas redes sociais, quem é o Rômulo de fato? Quais são seus hobbies e a fins?

Apesar de nos vídeos, lives e redes sociais eu me focar em 90% na obra em si eu sempre tento passar um pouco de quem é o Rômulo. Eu sou um cara que gosta muito de aprender, de trocar energia com as pessoas e de estar em constante evolução. Eu faço meus vídeos e lives pra dar minha opinião e trazer informações, mas também pra acompanhar e aprender muito com o público. Desde novo sempre fui apaixonado pela indústria do cinema e dos animes e principalmente o que faço no meu tempo livre é consumir esse tipo de conteúdo, séries, animações… Além disso, sou uma pessoa que gosta muito de estar rodeado pela família e pelos amigos. E no meu tempo livre gosto de desenhar e praticar esportes.

A gente vê o quanto você gosta do personagem Kawaki, está sempre muito envolvido no que o cerca diariamente. De certo modo, há um pouco do personagem em sua personalidade, história de vida ou algo parecido? Conta pra gente!

O Kawaki é o personagem no qual eu mais me vejo. Apesar de eu sempre ter gostado muito do personagem, nunca tinha ficado claro pra mim a razão pelo qual eu me identifico com ele, até sua chegada ao anime. Tudo estava de certo modo no inconsciente, eu me identificava e não sabia o porquê, e foi o cosplay que fez eu ter acesso à essas informações (além de sua história de fundo perfeitamente bem trabalhada no episódio 192), então uma coisa que eu realmente recomendo pra quem tem vontade de fazer um cosplay: faça, não ligue pra julgamentos e zoações, é uma ótima maneira de se conectar com o personagem de uma forma que só quem faz entende.

Sobre a identificação… O Kawaki tem traumas do passado que afetam seu presente e provavelmente afetarão seu futuro (risos) e que ele próprio não os entende. Quando eu era criança eu sentia culpa quando alguém não gostava de mim (por exemplo, uma pessoa da sua escola que sem te conhecer, não foi com sua cara), aí eu me sentia insuficiente e fazia de tudo pra conquistar aquela pessoa, o Kawaki tem muito disso. Ele criou uma casca envolta de si de não confiar nas pessoas, eu já fui assim até perceber que você não pode julgar um novo relacionamento baseado no que você teve no passado, as pessoas são diferentes. Ele é uma pessoa fechada, que não desabafa ou pede ajuda, que se sente culpado por causar problemas, mas que transparece na expressão, no olhar, nos detalhes, aquilo que ele está sentindo, eu sou assim também. No geral, existem características no personagem que eu vejo que haviam em mim no passado, mas que superei, outras que ainda estão presentes e outras não tem nada a ver comigo, mas tenho empatia o suficiente pra entender

Recentemente, vimos alguns comentários seus sobre postura dos fãs da obra de Boruto. Em sua opinião, acha que as pessoas se excedem além da conta sobre uma obra fictícia ou os estouros e brigas são naturais?

 

A internet é terra sem lei né (risos) (não é não, Rômulo… acredite..!), mas tenho uma opinião “impopular” e “polêmica” sobre isso. Vou dar um exemplo pra ficar mais claro de entender, uma pessoa posta coisas como por exemplo comparação de qual personagem sofreu mais ou um shipp entre um personagem adulto e uma criança ou ataca uma personagem feminina por puro machismo, aí vem alguém responder e a pessoa diz: “mas é só um personagem, é só um anime…o Naruto não existe” e bom, eu não concordo com esse tipo de pensamento. Acredito que os animes também servem pra tirar a gente da zona de conforto e refletir sobre aquilo fazendo um paralelo com a nossa realidade. Eu não consigo pensar que uma pessoa que relativiza a dor de personagens ou sexualiza, dentre várias outras questões, não faça isso na vida real dela. Afinal a arte imita a vida e a vida imita a arte. Então eu acho normal ocorrerem brigas quando alguém comenta coisas absurdas usando um escudo imaginário de que “é só 2d”. Porém, existem muitas brigas que realmente não fazem sentido, como por exemplo, disputa sobre quem sabe mais da obra, humilhar alguém por ter uma opinião diferente, xingar alguém novo que acabou de começar a acompanhar a obra e por isso não tem muito conhecimento sobre… Conhecimento serve para encantar as pessoas e não humilhá-las. O fandom tem que ser cada vez mais unido e debater ao invés de brigar.

 

Você já se envolveu em hate por conta de Boruto? Conta pra gente.

 

Então, no sentido de hate meu para/com a obra, nunca! Já houve detalhes de episódios ou capítulos que eu não gostei e fiz minhas críticas abertamente, serei sempre sincero com minha opinião, mas hate mesmo, não. É diferente você comentar no seu perfil que não gostou da animação de um episódio, por exemplo, do que ir até o perfil de animadores que passam a semana sem ver a luz do dia e fazer ataques.

Inclusive, algo que eu sempre gosto de falar pra galera que me acompanha é que é muito mais válido e bonito a gente gastar nossa energia apoiando aquilo que a gente gosta do que dando hate no que a gente não gosta, por exemplo: uma pessoa gosta de Dragon Ball e odeia Naruto, mas gasta mais tempo em vídeos e páginas de Naruto dando hate e arrumando briga do que fazendo amigos em vídeos e páginas de DB, pra mim isso não faz sentido…

Já sobre hate de pessoas comigo, aconteceu pouco, ocorreram alguns por opiniões contrárias, já teve uns comentários sobre eu ser fanboy do Kawaki por conta do cosplay, mas nada que me incomode, eu sou muito chato pra brigar porque sou educado até com quem me ataca (risos) e o fandom de Boruto no geral é muito acolhedor, eu procuro sempre valorizar mais os elogios e críticas construtivas do que o hate!

 

Vamos de desafio? Uma polêmica: KawaSara, KawaSumi? Hahaha, grave pra gente aqui qual dos dois você acredita que virará um shipp ou nenhum deles, ou algum outro com outro personagem que você acha que o Kishimoto fará na obra!

Agradecemos ao Rômulo Miranda por conceder essa entrevista aqui na Sala do Hokage, desejamos que seu canal Multiversando, sua parceiria com a Bolt Brasil,  e os Borutubers cresça e seja a referência que tanto merece!

NOTA DO AUTOR(A)

As informações contidas nesta postagem são apenas para fins de informação geral. As informações são fornecidas pela Boruto Explorer e enquanto nos esforçamos para manter as informações atualizadas e corretas, não fazemos representações ou garantias de qualquer tipo, expressas ou implícitas, sobre a integridade, precisão, confiabilidade, adequação ou disponibilidade de a fins.